Quem sou eu

Minha foto
Escritor, poeta, sobrevivente! Morador de rua, uma pessoa incrível que nos tem muito a ensinar...

RAIMUNDO E SUA REDE SOCIAL

Não precisa ficar muito tempo junto com Raimundo para perceber que ele se relacionada com diversas pessoas, de diversos e muitas vezes mundos antagônicos.

São pessoas que passam de carro gritam e buzinam: Raimundo, Profeta, Poeta!
É quase rotina os carros de a polícia cumprimentarem Raimundo!

Foi lindo o dia em que um ônibus escolar parou perto e as crianças gritavam Raimundo, Raimundo, pela janela! E ele sempre retribuiu com um aceno de mão e um sorriso.

E tem aos montes quem vem deixar uma comidinha, cobertor, água, barrinha de cereal, almoço, jantar, café, papel, caneta, cadernos, coisas e mais coisas e 

Raimundo nunca pede nada! Ele apenas agradece e guarda. Não demonstra nenhuma ansiedade em abrir os sacos, em comer, em nada, ele apenas agradece e guarda.

Demoramos um pouco a perceber que não adiantava presenteá-lo e não ficar frustrado em perceber que ele agradece, mas na maioria das vezes, não usufrui, ele passa a diante.

Raimundo é mesmo um "centro de distribuição" para os moradores de rua da região e mesmo de outras regiões. Ele praticamente doa tudo que ganha. Não retém quase nada! E ele ganha muitas coisas, o tempo todo!

Percebemos também que além de ser um altruísta, Raimundo sabe muito bem lidar com as adversidades que está exposto, depois de 33 anos nas ruas, a doação é uma forma também de se proteger, sua moeda de troca, quando possivelmente poderia sofrer algum tipo de agressão. 

Ah se o mundo fosse como Raimundo!  

Um comentário:

  1. A história de Seu Raimundo é uma verdadeira lição de vida!

    ResponderExcluir